domingo, 30 de janeiro de 2011

DESINTERESSANTE

Escrevo muito pouco, não creio interessante o que tenho à dizer.


As minhas palavras provêem das dores de feridas não curadas ou então não inteiramente cicatrizadas, dos
meus maus amores jurados eternos de uma eternidade com prazo de validade, dos meus sonhos que cansaram de sonhar e agora me aterrorizam como pesadelos que só criança têm em noites escuras de muita chuva e relâmpagos que fazem as sombras das àrvores parecerem monstros assustadores a olhá-las através da janela, da minha vontade de gritar que se cala por saber que ao meu lado só se encontram ouvidos surdos, da minha vontade de dançar sem que eu consiga definir de fato o ritmo que quero seguir, da minha vontade de cantar sabendo-me desafinada ao ponto de nem eu mesma conseguir me aplaudir, da minha vontade de encenar, ser outras pessoas sem ao menos saber quem eu sou, da minha sobrevida mau vivida...

Essas são minhas maiores inspirações, como crer que assim alguém se interessaria pelo que tenho à escrever.

3 comentários:

  1. E foi assim que nasceram todos os grandes artistas: num desconforto que nem sequer podia ser propriamente comunicado, já que é só seu.
    No mito do Minotauro, Ariadne ajuda Teseu a chegar até o monstro, a partir de uma linha que ela vai desenrolando no começo do labirinto que o herói vai penetrando. Derrotado o monstro, Teseu retorna para fora do labirinto apenas seguindo o fio que fora puxando.
    Pra encarar-se no seu desconforto, nas coisas que incomodam somente a você, talvez deva descer o mais fundo possível no seu próprio poço de lama, sujeira e desgosto... mas não se esqueça de pedir pra alguém ficar lá fora, segurando a corda, pra quando você for subir.

    ResponderExcluir
  2. ah talvez não seja interessante o que você tenha a escrever, mas a questão é, as vezes temos que escrever, temos que atuar, temos que falar, gritar jogar pra fora, coisas de gente de teatro.
    Realmente não é interessante, mas necessário, é necessário não se calar.
    a dor da gente é a mesma dor de todas as outras gentes, e nós somos doidos que acham dor uma coisa linda!

    ResponderExcluir
  3. Olá, parabéns pelo seu blog.
    Te convido a conhecer o meu,
    http://carmasepalavras.blogspot.com/

    ;)

    ResponderExcluir